domingo, janeiro 05, 2014

#3 - A parte dos anjos (The angels' share), de Ken Loach

Eu sempre defendi a ideia de que todo grande diretor precisa de um filme de férias. Um descanso para as cabeças profícuas dos mestres da sétima arte. Produções despretensiosas, simples, quase bobinhas, para passar o tempo mesmo - trocando em miúdos, cinema pipoca feito para o entretenimento. Ken Loach não podia fugir da regra. Sendo assim, A parte dos anjos é o seu filme de férias.

Ambientado na Escócia, e com aquele divertido sotaque carregado, o roteiro conta a história de Rob, um sujeito que é preso após agredir brutalmente um jovem. Libertado e prestes a ser pai, ele tenta colocar a vida nos trilhos, mas precisa a todo o instante enfrentar conflitos ligados a seu passado criminoso. É quando visita uma destilaria (daí o título, que faz referência a uma pequena porção do uísque que evapora de cada barril) que descobre um dom especial. Caberá a ele decidir como usá-lo > para o bem, ou para o mal.

O filme de férias de Ken Loach é bacana. Bem construído, com boas atuações e uma pitada certa de comédia em cima de um drama que não chega nunca a cair em exagero. O diretor esquece por cerca de hora e meia de projeção seu viés político. Inclusive, o desfecho é a prova de que nada ali estava sendo levado tão a sério a ponto de lembrarmos de suas obras anteriores, cheias de profundidade.

Melhor do que muito filme sério de alguns cineastas que se levam a sério.

Um comentário:

Butterfly disse...

excelentes observações, como sempre.
bem vindo de volta!