terça-feira, setembro 13, 2011

#41 - Professora sem classe (Bad teacher), de Jake Kasdan


Cameron Diaz tem o que é preciso para representar com dignidade o antigo fetiche adolescente da professora insinuante. Em Professora sem classe, se falta talento à moça, sobra sensualidade para contar a história de uma docente, por mais inverossímil que possa parecer, que tem uma postura nada inspiradora. Abandonada pelo marido rico e com um punhado de contas a pagar, ela precisa rebolar - literalmente- não só para continuar empregada na escola, mas também para tentar conquistar outra fonte de renda.

O roteiro é fraco, mas as atuações (tirando a de Cameron Diaz) são ótimas. Justin Timberlake está irretocável como um professor rico, mas quadrado demais para os padrões da professora. As cenas com Lucy Punch, que interpreta a professora correta que tenta desmascarar a impostora, são bastante divertidas.

O clima escatológico e politicamente incorreto, outrora trunfo de anti-heróis masculinos, é abruptamente interrompido por um desfecho vergonhoso, que se rende ao dogmatismo e ao provincianismo típicos das comédias que desistem de chacoalhar a plateia até os últimos minutos. No fim das contas, é apenas mais uma comédia com Cameron Diaz. Podia ter sido um pouco mais que isso.

2 comentários:

renatocinema disse...

Não é meu estilo de filme não. Não ser fã da atriz piora a situação. kkkk

Abraços

Kamila disse...

Concordo plenamente que o desfecho desse filme é vergonhoso. Para quê fazer aquela concessão aos finais felizes Hollywoodianos??? O filme estava até indo bem...

Gostei de ver a Cameron Diaz num papel o qual não estamos acostumadas a vê-la.

Beijos!