domingo, maio 08, 2011

#31 - Como você sabe (How do you know), de James L. Brooks


Se você curte Os Simpsons, já deve ter visto o nome de James L. Brooks nos créditos do desenho animado. Pois bem, aqui ele assina a direção. Por isso, era de se esperar que a comédia romântica Como você sabe tivesse um pouco de tutano. Não tem. E não somente falta tutano, como o filme é um desperdício de talentos.

Já estou convencido que todo a comédia romântica é clichê. Se não for clichê, não é uma comédia romântica - como escreveu Álvaro de Campos (ou Fernando Pessoa), ao afirmar que toda a carta de amor é ridícula, que não seria uma carta de amor se não fosse ridícula. Acontece que, em Como você sabe, até o clichê é ridículo. O filme conta a história do encontro entre uma jogadora de softball que é cortada da seleção estadunidense e um executivo que recebe uma intimação judicial, acusado de fraude financeira. Os dois repassam as suas vidas diante dos problemas que enfrentam.

O elenco é verdadeiramente um desperdício de talentos: Reese Witherspoon faz par romântico com Paul Rudd (que está ameaçado de ficar estereotipado). Jack Nicholson e Owen Wilson completam o escrete. Em virtude das rubricas insossas de seus personagens, ninguém rende o que pode e não há qualquer química entre eles. A única coisa interessante de Como você sabe são alguns poucos diálogos, que fogem à regra das comédias românticas.

Entretanto, logo vem um desfecho absurdamente sem graça, numa cena patética, que acaba com qualquer esforço de empatia.

10 comentários:

Kamila disse...

O James L. Brooks, desde "Melhor é Impossível", não faz um filme legal. Eu adoro comédias românticas e verei esse fácil, fácil, mas uma pena perceber que o filme é sem graça.

Silvia Comunica disse...

Eu gosto de poucas comédias românticas, escolhidas a dedo mesmo.

Bom, claro que depois de ler isso não tenho interesse em assistir ao filme, né? Olha a influência... rs

Quem sabe, quando passar na tv eu dou uma olhadinha.

B-jo

Victor Nassar disse...

Ainda não pude assistir, mas gostaria! haha

Rafael Carvalho disse...

Tinhas boas referências sobre esse filme, de gente dizendo que era das melhores comédias românticas em muito tempo. Agora, é ver para tirar a prova. Mas confesso que a presença de Reese Witherspoon já me desanima porque acho ela bem ruim atriz.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

O blog está muito interessante.
Bravo!
Abraços,

O Falcão Maltês

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Fiquei muito decepcionado com esse filme... O Brooks se perdeu.

O Falcão Maltês

Alex Gonçalves disse...

Eu não tenho qualquer expectativa com este filme. Não me é atraente uma produção absurdamente cara para o gênero (me parece que este daqui custou altíssimos 100 milhões de dólares) e que usa apenas o seu elenco estelar para se destacar.

E que atriz insossa se tornou Reese Witherspoon após "Johnny & June"...

Cleidson Lourenço disse...

Posta mais... O que houve?

Película Criativa disse...

Adoro James L. Brooks, mas esse foi um dos filmes mais entediantes que vi nos últimos anos.

Também não entendi a escalação de Owen Wilson para o papel.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Por ondes andas? Apareça!
Cumprimentos cinéfilos!

O Falcão Maltês