domingo, maio 08, 2011

#30 - Homens e deuses (Des hommes et des dieux), de Xavier Beauvois


Na década de 90, um grupo de monges trapistas franceses foi executado sumariamente em uma cidadela argelina. Homens e deuses é a crônica de uma tragédia anunciada, que mostra como os clérigos tentaram resistir, sob pressão do governo argelino e das ordenações religiosas, usando a fé como suporte. O filme foi premiado em Cannes por sua sensibilidade em contar uma história de cunho político. Porém, foi sumariamente ignorado pelos membros da academia estadunidense.

Acompanhamos os dias que antecederam o dramático desfecho deste pequeno impasse criado pela situação da Argélia, colônia francesa durante muito tempo, palco de diversos conflitos envolvendo grupos de etnias diferentes. O diretor Xavier Beauvois monta seu filme de forma a dar tempo à introspecção monástica. Por isso, as cenas em que o impasse é amplificado acabam intercaladas com passagens nas quais os monges cantam e oram. Não há reviravoltas, nem sobrepassos. As mais de duas horas de projeção são usadas mais para montar as peças de um paradigma do que para contar necessariamente a história. Ou a História, já que se trata um fato que realmente aconteceu.

O elenco consegue dar conta do recado, dando veracidade aos seus personagens. A fotografia contribui para situar o espectador no momento histórico que é retratado. No fim das contas, Homens e deuses é um belo filme sobre um evento tenebroso na história de um país.

Nenhum comentário: