segunda-feira, fevereiro 07, 2011

#6 - Zé Colmeia - O Filme (Yogi Bear), de Eric Breving + Crônica "Nasce uma cinéfila"


Queria eu que o filme fosse melhor – e minha filha vai poder cobrar isso de mim quando for mais velha. Sábado passado levamos pela primeira vez, eu e minha mulher, a pequena, prestes a completar três anos, ao cinema. Fomos assistir a Zé Colmeia – O Filme, uma animação com personagens computadorizados misturados a atores de verdade.

Inadvertidamente, fomos ao cinema de um maldito shopping center onde uma tal casa de vidro de um certo reality show estava exposta ao público. Ou seja, foi difícil arrumar vaga e se locomover pelos abarrotados corredores, entupidos de cacatuas que, aos berros, batiam palmas e se emocionavam com sei lá o quê. Filhota perguntou:

“Papai, ali tem animais?”

Tive que responder:

“De certa forma, sim.”

Ingressos comprados, pipoca preparada, refrigerante em mãos – sim, porque tinha que ser programa completo -, entramos na sala de projeção. A cara dela era de entusiasmo. Sentou na poltrona e foi logo perguntando:

“Vai ter teatro ali?”

Expliquei que era diferente. Era cinema! E expliquei também que, se ela gostasse, seria o nosso programa especial de sempre. Eu tinha dúvidas se ela ficaria realmente quieta durante os quase 90 minutos de projeção. E, apesar do filme ser bem sem graça, com uma trama um pouco complicada para a idade dela, a pequena ficou o tempo inteiro sentadinha, comportada, vendo o Zé Colmeia e o Catatau, personagens do meu tempo.

Tem umas coisas bacanas no filme. O vilão, um prefeito maquiavélico que quer expropriar o parque para a exploração de madeiras, é bem divertido. Duas ou três boas piadas também divertem os adultos. E é só. Mas ela gostou. Prova disso foi um abraço apertado, no pai e na mãe, um com cada braço, bem no meio da sessão.

No fim, a caminho do carro, minha filha se vira para mim e diz:

“Papai, eu gostei, tá?”

“Ah, que bom! Vamos repetir muitas vezes esse programa.”

“Amanhã você me leva outra vez outro dia?”

Nascia, ali, uma pequena cinéfila. Ela.

8 comentários:

Maria disse...

aaaaai que delícia!

Elaine disse...

Amei!

Ana Isabel disse...

Que lindo! Parece q foi uma descoberta nova para toda a família! Adorei.

Ana Isabel disse...

Opa! descoberta nova é pleonasmo! Sorry... bjs

Kamila disse...

Que beleza de história! :) Na sexta-feira passada, levei minha sobrinha de três anos, pela primeira vez também, ao cinema. Ela assistiu "Enrolados". Espero que tenha nascido nela uma pequena cinéfila também! :)

Beijos!

Pati disse...

Seá que a Duda tá achando que repetir o mesmo programa significa ver o mesmo filme???

jeff disse...

Ai, que fofa! Deu até vontade de ter um pra levar ao cinema também.
Não queria dizer, mas comecei melhor que ela. hehe Meu primeiro filme na tela grande foi O Rei Leão. Que sorte a minha, não? Estreou um dia antes do meu aniversário.
Quanto ao filme, eu até gostaria de ver, mas as prioridades no momento são outras.

[]s!

Tia da Dudinha disse...

Que linda! A tia também é viciada em filmes! Vou trazer um Zé Colmeia e um Catatau pra minha sobrinha linda! :)