sexta-feira, dezembro 31, 2010

#101 - Policiais suecos (Kopps), de Josef Fares


O título pode fazer com que muita gente pense se tratar de um pornô gay, mas não é nada disso. Eu vi Policiais suecos no Festival Internacional do Rio de 2003, numa sessão com pouco mais de 7 pessoas. Convenhamos: a tradução de Kopps (no original), não ajuda. Apesar da despretensão, trata-se de uma comédia bem bacana, leve, que aproveita para tirar um sarro das produções hollywoodianas.

A história se passa em uma pequena cidade sueca na qual o índice de criminalidade é praticamente zero. Por isso, os policiais locais não tem muito trabalho, a não corriqueirices como resgatar gatos de cima das árvores. Com a chegada de uma inspetora federal, contratada para calcular se é viável manter o posto policial funcionando, os homens da lei precisam mostrar serviço. Por isso, começam, eles mesmos, a cometer pequenos delitos.

O elenco é bacana, os diálogos são bons e o humor é um pouco diferente do convencional. Destaque para as cenas de Torkel Petersson, que interpreta um policial com fantasias de ser como os tiras de filmes estadunidenses. O desfecho, quando parece que vai ser enfadonho, traz uma surpresa bastante divertida.

Difícil de achar, mas vale a pena procurar!

Nenhum comentário: