segunda-feira, setembro 27, 2010

#79 - A oeste de Plutão (À l'ouest de Pluton), de Henry Bernadet e Myriam Verreault




O primeiro filme conferido no Festival Internacional do Rio de 2010 foi uma bela surpresa, totalmente independente, proveniente do Canadá. Mais precisamente de Quebec, província na qual se fala francês ao invés do inglês predominante no país.

O roteiro de A oeste de Plutão conta a histórias destes adolescentes que vivem em um território que parece não ter uma identidade própria. A figura de Plutão, que perdeu o posto de planeta há poucos anos, é usada como um ponto de referência para enquadrar a questão de uma província que se diferencia das demais que compõem o território canadense.

Há uma experimentação bacana em A oeste de Plutão. Os enquadramentos são diferenciados, a trilha sonora é caprichada e os atores parecem ter liberdade para explorar suas falas além do roteiro. Ainda que núcleos diferentes discutam temas distintos, sem lineariedada, o mosaico proposto pelos diretores se mostra bastante nítido.

Bem bacana! Para quem tiver interesse em conferir:

SEG 27/9 13:00 Estação Ipanema 1
SEG 27/9 17:20 Estação Ipanema 1
QUI 30/9 17:40 Estação Vivo Gávea 4

2 comentários:

Kamila disse...

Oba! Adoro esta época! Filmes bons e diferentes sendo resenhados! Pena que eles, nem sempre, encontram espaço em minha cidade.

Beijos! Bom Festival!

Vulgo Dudu disse...

Kamila, eu não vou ter tanto tempo assim para ver os filmes, porque neste ano não estou cobrindo o festival... Mas o que eu for vendo, posto aqui!

Bjs!