sexta-feira, setembro 24, 2010

#78 - Gente grande (Grown ups), de Dennis Dugan


Entra em cartaz, em meio aos filmes do Festival do Rio, a nova produção de Adam Sandler. Desta vez ele montou um time de humoristas (que no filme formavam um time de basquete quando crianças) para estrelar Gente grande. Trata-se de uma daquelas comédias nas quais os conflitos familiares são resolvidos em um fim de semana numa casa no lago, sabe? Escrevi uma resenha para o Jornal do Brasil. Ei-la logo aí abaixo.

O time de comediantes que estrela Gente grande não é uma unanimidade. O capitão é Adam Sandler, que também assina o roteiro. O escrete é completado por Rob Schneider, Chris Rock, David Spade e Kevin James. O filme mostra o rencontro entre amigos que formavam um time de basquete na infância. Anos mais tarde, por conta da morte do antigo treinador, os cinco voltam à uma casa no lago, onde comemoraram no passado um campeonato, para espalhar as cinzas do treinador. Ao lado de suas famílias, o fim de semana se transforma em uma lição de vida, quase uma terapia de grupo, repleta de altos e baixos. Impossível não comparar o esforço do personagem de Sandler com o de protagonistas de outras produções que também recorreram ao tema, como o Clark Griswold (Chevy Chase) de Férias frustadas ou o Chet Ripley (John Candy) de As grandes férias.

Durante boa parte de Gente grande, os humoristas aproveitam para desfilar um repertório bastante extenso de piadas rápidas, como em um número de comédia em pé. Há algumas sequências divertidas, ainda que politicamente corretas demais. O problema é quando o apelo familiar começa a ganhar contornos dramáticos mais fortes. O filme deixa de ter graça e dá lugar ao típico e enfadonho moralismo hollywoodiano. Das coisas positivas, destaque para a ligeira participação do ótimo Steve Buscemi, que mesmo não sendo um comediante de ofício rouba a cena.

5 comentários:

Kamila disse...

Vou assistir neste final de semana, com ZERO expectativa, esperando ser aquele tipo de filme com situações constrangedoras para todos. rsrsrsrsrsrrs

Beijos!

renatocinema disse...

Adam Sandler só me conquistou em dois filmes: Tratamento de Choque e Como se Fosse a Primeira Vez. Esse vou arriscar, mas, meio que desconfiado.kkk.

Vulgo Dudu disse...

Kamila, eu já li sua resenha! Zero de expectativa e zero de nota, né? rs...

Renato, acho que ele só me conquistou em "Embriagado de amor".

Bjs e abs!

Robson Saldanha disse...

Concordo com seu texto, mas é um bom divertimento!

Surfista disse...

Tem algumas boas piadas. Acho que o Rob Schneider é o melhor do grupo, especialmente com a sua esposa um pouco mais velha.