sexta-feira, junho 11, 2010

#48 - Soul Kitchen, de Fatih Akin


Demorou bastante, mas finalmente entrou em cartaz uma boa opção para o Dia dos Namorados. Ao invés de levar a pessoa amada para ver aqueles filmes que desdenham da capacidade intelectual do público, vale a pena pegar uma fila - porque Dia dos Namorados sem fila não vale - para conferir Soul Kitchen. Escrevi a resenha há um bom tempo, mas a opinião ainda continua a mesma. Dê um confere logo abaixo.

A maioria das comédias contemporâneas tem como erro crasso desdenhar da capacidade do público. O grande mérito de Soul Kitchen, simpática produção alemã escrita e protagonizada por Adam Bousdoukos, é justamente fugir das referências ao pastiche e ao riso fácil. Com um excelente elenco e personagens bem desenvolvidos, fica fácil contar a história de um jovem que, em meio a uma crise emocional, cogita vender seu pacato restaurante. Porém, da noite para o dia, ele vê seu estabelecimento se transformar em um lugar badalado e cobiçado por corretores e investidores.

O roteiro não traz grandes novidades, mas também não cai na tentação dos clichês baratos. A direção de Fatih Akin é segura o suficiente para conseguir interpretações convincentes e tornar o filme uma experiência bastante agradável. Ainda que o espectador mais exigente não caia na gargalhada durante a projeção, provavelmente sairá do cinema satisfeito, como se tivesse apreciado uma boa refeição.

2 comentários:

Kamila disse...

Esse filme ainda não chegou por aqui, mas quero muito conferir.

Beijos!

Vulgo Dudu disse...

Kamila, sabe-se lá quando ele vai chegar... Andou em pré-estreia por aqui durante meses! Só foi lançado agora. E deve sair de cartaz, convenhamos, logo. Uma pena. É um filme bem bacana!

Bjs!