quinta-feira, junho 10, 2010

#46 - Kick-Ass: Quebrando tudo (Kick-Ass), de Matthew Vaughn


Parece que a onda do momento é adaptar quadrinhos adolescentes para a tela grande. Pegando carona na aguardada estreia de Scott Pilgrim vs The World, outra produção adaptada de HQ, Kick-Ass, ganhou os holofotes por causa das polêmicas cenas de violência envolvendo a personagem da pequena atriz Chloe Moretz. Aliás, tanto a imprensa disse, que minhas expectativas eram bastante altas.

O filme conta a história de Dave Lizewskiu (Aaron Johnson), um jovem viciado em revistas de super-heróis que resolve ele mesmo proteger os cidadãos de Nova York. Cria, então, o Kick-Ass. Logo, passa a experimentar o sucesso e sai do anonimato em que vivia, despertando o interesse, inclusive, das garotas da escola.

Kick-Ass é um filme bacana, mas não é tão violento assim, não é tão inovador assim, não é tão polêmico assim e nem é para ser tão badalado assim. O roteiro é mediano, fazendo opções nítidas por uma narrativa mais voltada ao público juvenil. As cenas de combate, apesar de serem bem coreografadas, não têm qualquer tipo de exagero estético ou cartunesco - o que, no caso, seria interessante.

O grande barato é realmente ver a pequena Chloe Moretz na pele de Hit Girl, uma heroína de apenas 11 anos que tem absoluto conhecimento e domínio sobre qualquer tipo de arma. A atriz rouba a atenção em todas as cenas em que é enquadrada. Justiça seja feita, é preciso mencionar também o trabalho de Nicolas Cage, que interpreta Big Daddy, o pai da menina.

Bacana. Porém, é só mais um filme de temática adolescente.

6 comentários:

Pedro Henrique disse...

Por aqui ainda não apareceu.

Pedro Henrique disse...

Nem cabine teve, e eu tô louco pra ver o filme.

Abs!

Kamila disse...

Assisti ao trailer deste filme recentemente e achei maravilhoso. Quero muito conferir.

Beijos!

Vulgo Dudu disse...

Pedro, ave banda larga! rs...

Kamila, o trailer é muito melhor do que o filme em si. Pelo menos essa é a minha opinião.

Bjs e abs!

jeff disse...

Também não gostei tanto como a maioria, mas gostei. Entreteu, só achei que pudesse ser um pouco mais curto. E fato, Hit Girl rouba a cena.

[]s!

Vulgo Dudu disse...

Jeff, eu achei adolescente demais. Talvez, se não tivessem tantado polemizar tanto a tal violência (?), teria gostado mais. Fui com muitas expectativas.

Abs!