quarta-feira, junho 09, 2010

#45 - Procurando Elly (Darbareye Elly), de Asghar Farhadi


Durante a década de 90, os filmes iranianos se popularizaram e ganharam o apreço do circuito dito alternativo. Acabou virando, também, ensejo para estereotipar cinéfilos pedantes. De fato, eram produções diferenciadas, com temáticas humanas e ritmo bem mais lento do que o padrão ocidental. Planos longos e pouquíssimos diálogos colaboravam para a fama dos filmes iranianos.

Pois bem, Procurando Elly é um filme iraniano. Entretanto, esqueça tudo que você acha que sabe sobre a produção cinematográfica do pequeno país do Oriente Médio. Com um roteiro impecável, repleto de reviravoltas e questionamentos religiosos, morais e culturais, o longa tece uma trama tensa em tom crescente até os minutos finais de projeção. Tudo isso com uma simplicidade estética assombrosa, digna dos grandes roteiros.

Acompanhamos um fim de semana numa estância litorânea perto de Teerã. Amigos vão ocupar uma distante casa à beira-mar. Apenas uma convidada, a Elly em questão, não está enturmada com o resto do grupo. Quando ela é requisitada para ficar de olho nas crianças, uma tragédia acontece: um menino quase morre afogado, mas consegue ser resgatado e reanimado. Porém, segundos depois, todos se dão conta de que Elly desapareceu, sem deixar qualquer vestígio.

O que se tem em seguida é uma sucessão de eventos que vão minando o convívio, antes pacífico, de todos os ocupantes da casa. Teorias e hipóteses são levantadas no esforço de tentar compreender o que realmente aconteceu. A câmera perambula livremente pelos cômodos, por entre os ocupantes, interrompe discussões acaloradas, para finalmente mirar o mar como se ali houvesse um deserto. O clima de desolação e suspense é brilhantemente traduzido pela fotografia e pela montagem.

O desfecho comprova que, mesmo no suspense, a simplicidade é muito mais convincente do que artifícios romanescos mirabolantes.

3 comentários:

Kamila disse...

Não sou muito conhecedora de filmes iranianos, mas teu texto me deixou bem intrigada.

Beijos!

Vulgo Dudu disse...

Kamila, durante muito tempo os filmes iranianos ficaram estereotipados como monótonos, intelectualóides etc. Procurando Elly vai exatamente contra isso. Um filmão. Recomendo!

Bjs!

Maria disse...

Vai passar hoje, no Cult, e eu vim aqui, claro, saber se tinha sua opinião a respeito.

Se a Sky colaborar (tá chovendo aqui), é o filme da noite!