segunda-feira, fevereiro 22, 2010

#16 - Whip it, de Drew Barrymore


Drew Barrymore, aquela menininha de ET que fumou maconha aos 10 anos, cresceu e virou pantera, se arrisca na direção de Whip it, filme baseado no livro homônimo, que conta a história de uma adolescente que descobre o mundo em oito rodas, ou seja, sobre dois patins. Bons atores, roteiro legal, direção de arte esperta e trilha sonora descolada ajudam a novata realizadora. Mas falta aquele algo mais.

Quem estrela o filme, em um papel bem menos exagerado e neurótico do que em Juno, é Ellen Page. É ela a jovem que vive isolada na cidade de Bodeen, interior do Texas. Nas horas vagas, trabalha como garçonete em um fast-food e participa, forçada pela mãe, de concursos de beleza. Quando conhece o mundo das competições de Roller Derby, uma espécie de corrida de patinação com contato físico, vê uma chance de finalmente se livrar do provincianismo no qual é obrigada a viver.

Whip it, apesar da boa história, tem seus problemas nos detalhes - justamente aqueles que a direção não dá conta de resolver. Há um punhado de cenas desnecessárias, além de alguns exageros melodramáticos. Algumas das referências que Barrymore concede ao filme também parecem deslocadas, como na cena em que a protagonista, uma redneck estadunidense de 17 anos, escuta "Domingo no Parque", de Gilberto Gil, no rádio do carro (possível fruto da convivência da diretora com o ex-namorado, o músico brasileiro Fabrizio Moretti). Inverossímil é pouco.

Porém, os diálogos são bacanas, os atores são carismáticos e os personagens são interessantes. Inclusive o que a própria Barrymore encarna: uma patinadora sempre contundida. Destaque para Jimmy Fallon, há muito tempo sumido da telona, que interpreta o locutor do Roller Derby.

6 comentários:

Elton Telles disse...

Muito curioso para conferir Drew Barrymore atrás das câmeras. Gosto dessa atriz (é mais um caso pessoal) e é chato quando muitos se prendem a ela por trabalhos específicos e se esquecem de grandes atuações dela como "Confissões de Uma Mente Perigosa" ou "Os Garotos da Minha Vida". Poxa, sem falar que a cena dela no clássico "Pânico" is the best of! \o/

Enfim, sucesso pra ela! Aparecendo na tela ou não.


ABS!

Leela disse...

Vi sua resenha, baixei e assisti. Gostei bastante, mesmo sendo suspeita porque gosto da Drew Barrymore, da Ellen Page e adorei rever a Juliette Lewis. Eu achei que a música do Gil era a música de fundo da cena e não do rádio, mas não tenho certeza.

Obrigada pela dica.

Beijos!

Kamila disse...

Tenho muita curiosidade de ver essa estreia da Drew Barrymore na direção de um longa. Gosto dela! E da Ellen Page também! Beijos!

Kahlil Affonso disse...

Ja tinha lido alguma coisa, mas não sabia sobre o que se tratava. Fiquei curioso!

http://cinemaemdvd.blogspot.com/

Museu do Cinema disse...

Esse é pra passar longe!

Vulgo Dudu disse...

Elton, eu acho a Drew Barrymore uma atriz bem mais ou menos. Está na média, mas é bem regular. Nunca a vi num grande papel. Em ET ela era muito pequena, e ficou mais famosa pelos escândalos em que se envolveu ainda petiz. Mas, acredite, ela é pior como diretora. Apesar disso, a história que ela conta, baseada no livro, é interessante - o que salva, de certa forma, o filme.

Leela, queridona, nem precisa agradecer. Eu que agradeço a preferência, volte sempre! rs... Quanto à música, ainda que não saia do rádio (eu tive essa impressão...), não tem nada a ver com o contexto da cena. Nem do filme.

Kamila, a Ellen Page está bem! Melhor do que aquela personagem esquisofrência e escalafobética de Juno...

Kahlil, eu nem sei quando o filme estreia nos cinemas, mas deve demorar. Sugiro partir para um torrent...

Cassiano, não precisa tanto assim. Basta manter uma distância segura.

Bjs e abs a todos!