quinta-feira, dezembro 24, 2009

#138 - Eu te amo, cara (I love you, man), de John Hamburg


Depois de receber um passe redondo de Romário e marcar um importante gol na Copa do Mundo dos EUA, justamente sobre os donos da casa, Bebeto correu até o companheiro de seleção para agradecer. Através da leitura labial, foi possível perceber que ele disse um sonoro “eu te amo”. Muito marmanjo, ao ver aquilo, concluiu logo:

“Ih, olha lá, o Bebeto é viado!”

Guardadas as devidas proporções - como o nível de sinceridade da frase -, é mais ou menos sobre isso que o roteiro de Eu te amo, cara fala. Não sobre o jogo da seleção brasileira, mas sobre a dificuldade masculina em expressar amizade e afinidade sem confundi-las com conotações ou intenções homossexuais. Por isso, o protagonista Peter Klaven (o ótimo Paul Rudd), que sempre se deu bem com mulheres, pena para encontrar um padrinho para o casamento – já que não tem grandes amigos do mesmo sexo.

Trata-se de uma comédia bem bacana sobre amizade, que sabe explorar o tema sem usar de melodrama fácil ou clichês baratos. Os personagens são bem desenvolvidos, os diálogos são bons e e a história é bem amarrada. De quebra, uma participação bem interessante de Lou Ferrigno, o eterno Hulk.

Muito bacana! Eu amo meus amigos.

5 comentários:

Kamila disse...

Quero muito ver este filme!

Feliz Natal, Dudu, para você e sua família!

Beijos!

Pedro Henrique disse...

Não chegou aqui ainda e eu perdi a cabine. Quero ver também!

Boas festas aí Dudu!!!

Reinaldo Glioche disse...

Adorei esse filme. E a forma como vc expôs a razão de ser dele foi emblemática. ABS

O Cara da Locadora disse...

Muito boa a compração com o Romário e o Bebeto, rs... O filme é muito bom e engraçado e realmente toca num ponto por vezes escondido pelos homens... Outro filme interessante que fala sobre o assunto é o Superbad, não?

Abraços...

Vulgo Dudu disse...

Kamila, veja! É leve e divertido! Tudo de bom pra você também!

Pedrão, então não perca... o torrent! rs... Eu acredito que você vá gostar! Tudo de bom pra você também!

Reinaldo, no fim das contas o filme nem é uma das comédias mais engraçadas que eu já vi, mas aborda o tema de forma fantástica! Não existe "filme mulézinha"? Esse é "filme hômi".

Cara da locadora, eu acho que Superbad, muito bom tb, fala mais sobre companheirismo. Eu te amo, cara fala sobre amizade tb, mas vai fundo na questão sexista - esse é o foco.

Bjs e abs a todos!