domingo, agosto 23, 2009

#87 - Halloween, de John Carpenter


A prova de que Halloween, o original de 1978, é realmente assustador está na quantidade de vezes que minha mulher apertou o meu braço durante o filme. E também na hora em que ela pediu para segurar a minha mão.

Com orçamento curto, poucos dias de filmagem e um roteiro bastante simples, John Carpenter realizou uma verdadeira obra-prima do gênero, cujos artifícios narrativos ainda são copiados pelos diretores atuais. Grande parte dos clichês dos slasher movies tem nascimento em Halloween: a mocinha que corre para onde não deve, os jovens que fazem sexo e são punidos, os avisos de perigo ignorados etc.

A história é bastante simples: trata-se de um psicopata, o famoso Michael Meyers, que foge do manicômio e promove uma verdadeira carnificina na noite de Halloween. A primeira cena, que mostra o despertar do instinto assassino do protagonista, então com seis anos de idade, já é uma pequena mostra do que está por vir.

O clima de tensão é quase insuportável. Planos longos, trilha sonora assustadora - inclusive, na minha opinião, uma das melhores de todos os tempos, composta pelo próprio John Carpenter -, janelas abertas, portas envidraçadas e penumbras, muitas penumbras. Os sustos são recorrentes, mas o espectador sofre mesmo é com a frieza e a calma de Meyers, que mata sem pressa.

Nada de efeitos especiais, locações grandiosas ou superastros. Jamie Lee Curtis ainda era uma moça na flor da idade e Donald Pleasence ganhou apenas 20 mil dinheiros de cachê. Ainda assim, é um dos filmes mais assustadores de todos os tempos!

Buuu!

10 comentários:

T1460 disse...

É um grande filme, cujo sucesso iniciou a onda de slasher movies nos anos 80, incluindo o mais eficiente de todos os tempos, Jason Voorhees. Por sinal, um personagem com MUITAS semelhanças em relação a Michael.

Quero rever todos os Halloween (não vi todos, na verdade) antes de ver o segundo filme da série dirigido por Rob Zombie.

Kamila disse...

Nunca vi este clássico do terror. Acredita???

maria disse...

A mais gostosa morre logo no início? Se não morre, não é um bom filme de terror, rssss

Tô brincando... não sou muito fã do gênero, e nem me lembro de ter assistido, mas uma coisa é verdade: esses filmes desta época têm seu valor só pelo fato de conseguirem assustar ainda que com um orçamento baixo.

E, na boa, sinto falta dessa falta de efeitos especiais. É, talvez eu procure Halloween para ver.

Kau Oliveira disse...

É. Assusta, e MUITO! Esta entre os melhores terrores que já assisti. Mas ainda acho que nada jamais vai superar O Exorcista.

Abs!

Leela disse...

Eu adoro a série Halloween desde pequena. Michael Myers é um dos meus vilões preferidos. O segundo filme da série também com a Jamie Lee Curtis é bom, mas eu gosto de assistir todos porque meu personagem favorito é o psiquiatra (Donald Pleasence) - O cara está em TODOS os filmes. Pena ele ter morrido antes de filmarem o H20, teria sido o fechamento perfeito.

Ygor Moretti Fiorante disse...

Só vi a um Hallowen e não curti muito naum, naum chega a ser ruim mas acho q acrescenta pouco.

abraço!!!

Vulgo Dudu disse...

T1460, pois é, eu peguei esse aí porque minha mulher nunca tinha o visto e também porque quero conferir os originais antes de encarar os do Rob Zombie.

Kamila, não acredito! rs... Veja o quanto antes, pois é a gênese dos slasher movies!

Maria, os efeitos especiais escondem imperfeições de direção. Portanto, Carpenter é um excelente diretor. Assusta sem efeitos. Eu recomendo!

Kau, O exorcista é realmente assustador! Tem filmes mais pesados que Halloween, mas em outras ondas. Acho até que o sobrenatural é mais assustador que um serial killer. No nicho dos slashers, Halloween reina, né?

Leela, eu lembro que gostei do segundo também! Vai ser o próximo da sessão que estou fazendo com minha mulher, mostrando a ela os grandes filmes de terror da história do cinema.

Ygor, discordo. Eu acho que Halloween acrescentou TUDO aos filmes de serial killers. De umas décadas para cá, é tudo cópia do original...

Bjs e abs, pessoal!

Rodrigo Mendes disse...

Rob Zombie deveria aprender a lição de casa!

Abraço.

Vulgo Dudu disse...

Rodrigo, eu ainda não vi as versões do Rob Zombie. Mas até gosto dos seus trabalhos anteriores. Veremos!

Abs e bem-vindo por aqui!

Anônimo disse...

Só vi a um Senhor dos Anéis e não curti muito naum, naum chega a ser ruim mas acho q acrescenta pouco.

abraço!!!


ANONIMO,