terça-feira, julho 28, 2009

#75 - This is England, de Shane Meadows


Nem só de chá das cinco e família real vive a Inglaterra. Em This is England, um país que esteve fora do foco das câmeras na década de 80 é captado com maestria pelas lentes do diretor Shane Meadows - que recria um pouco do que viveu durante sua pré-adolescência.

O filme é ambientado em 1983. Era a época da Guerra das Malvinas, da aeróbica, do regime da Dama de Ferro e de movimentos musicais como o 2Tone e o Ska. Os dois ritmos, que misturavam o reggae jamaicano com o punk britânico, foram a base de um movimento cultural cujos adeptos ficaram conhecidos como skinheads. Porém, não confunda esses jovens de cabeça raspada com os adeptos do nacional socialismo.

Quem nos guia por essas memórias britânicas é o invocado e briguento Shaun (o ótimo Thomas Turgoose, desobediente também na vida real), um garoto de 12 anos marcado profundamente pela perda do pai durante os combates nas Malvinas. Um dia, após ser ridicularizado por colegas de escola por causa de suas calças boca-de-sino, ele esbarra com um grupo de skinheads a caminho de casa. Acaba sendo adotado pelos garotos. Porém, a maionese começa a desandar quando Combo (o excelente Stephen Graham), um violento ex-presidiário, começa a recrutar os garotos para um partido de extrema direita que, aí sim, pregava a soberania inglesa e o repúdio a etnias estrangeiras. Aproveitando-se da recessão e do desemprego que assolava o país, é justamente este o momento em que parte dos skinheads se tornam adeptos dos ideais difundidos pelo nacional socialismo.

Ao longo de This is England, imagens de arquivo mostram os efeitos da política de Margareth Thatcher em toda a sociedade. A guerra, o desemprego e a falta de perspectiva são flagrantes. Shaun vai aprender sobre tudo isso da maneira mais difícil. Apesar do tom acinzentado e violento, o filme é cativante. Em grande parte, por causa do roteiro coeso e interessante, que vai atenuando a turbulência com a dose certa de drama. Nada de edição ligeira e violência estilizada - que tanto projetaram o novo cinema inglês. As atuações são muito boas, a ambientação é perfeita e os diálogos são precisos. De quebra, referências clássicas de mestres do Ska, como The Specials, The Beat e Madness.

This is english cinema!

9 comentários:

Ygor Moretti Fiorante disse...

Po eu naum consigo a cada filme uma resenha, até por que tenho como paramtro so falar dos que gostei, e naum perder tempo criticando o q não gostei , nem desanimando outras pessoas de verem tal filme e terem suas próprias conclusões.

Mas enfim, como disse ao pedro do filme do bergman é mais um recém lançado em dvd, tb naum conhecia, mas vale a pena.

Abraço

Kau Oliveira disse...

Faaaaaaala Dudu!!!!!

Passando pra dizer que voltei com o blog!! Eis o link: http://bitlloflleverything.blogspot.com/

E não sei se vc leu minha crítica a este filme no Cinefilando?! Achei o filme bom, mas não espetacular.

Abração!

Kamila disse...

Dudu, nunca tinha ouvido falar desse filme antes, mas adorei seu texto. Só não sei aonde vou conseguir arrumar esse longa para poder conferí-lo.

Beijos!

T1460 disse...

O contexto histórico me causa interesse por este filme. Verei quando tiver oportunidade!

Airton disse...

nossa meu amigo tinha falado desse filme

vo baxa hj hahaha

http://publicandobr.blogspot.com/2009/07/bill-kilgore-o-melhor-personagem-de.html

vai la hooligan huahsuashu

altieres bruno machado junior disse...

Olá Eduadro

Confesso que não me interessei muito. Não conhecia o filme. Talvez um dia eu assista.

Abraços e até mais.

Cine Carranca disse...

Estou de volta!

Maria Lia disse...

Muito interessante.
Vou dar uma procurada por aqui. Espero que não seja difícil de enocntrar.

Beijos.

Vulgo Dudu disse...

Ygor, não acho que criticar o que não gosta é perda de tempo - pelo contrário: é exercitar opinião, embasar e argumentar a opinião. Experimente! rs... E vou além: gente que deixa de ver um filme porque leu uma resenha negativa não tem personalidade. Opinião é que nem bunda. Cada um tem a sua!

Kau, que boa notícia. Bem-vindo de volta! Não li a sua resenha sobre esse filme. Mas vou lá catar e comentar.

Kamila, eu arrumei naquele esquema, né? Torrent!

T1460, é um período bem interessante mesmo. E o filme mostra imagens de arquivo sobre essa Inglaterra. Vale a pena!

Airton, só me lembro daquela música dos Smiths - "My sweet and tender hooligan".

Altieres, se você se interessa por cinema independente, vai fundo! E se gosta de ska, vai fundo tb! rs...

Carranca, há quanto tempo! Segundo bom blogueiro de volta!

Maria Lia, bem-vinda por aqui! Então, eu nem cheguei a procurá-lo em locadoras. Não sei se é fácil de encontrar. Mas tem torrent com bastante seeders! Moleza de baixar!

Bjs e abs a todos!