quinta-feira, abril 30, 2009

#48 - Recém-chegada (New in town), de Jonas Elmer


Chega aos cinemas amanhã, primeira sexta-feira de maio, mais uma comédia romântica, gênero para o qual não tenho muita paciência. Porém, fui assistir à cabine de imprensa de Recém-chegada de peito aberto, na esperança de que a carismática Renée Zellweger, que não é tão ruim, me surpreendesse e salvasse o dia.

De fato, não vai haver resenha lá no site da Revista M... O que significa que o filme não é digno de merda. Entra naquela velha categoria de “não fede nem cheira”. Longe de ser bom, muito longe. O roteiro é fraco e previsível, o argumento é batido, e a protagonista, que está a cara da Márcia Goldschmidt (sério, dá nervoso), não rende o esperado. Ela interpreta uma executiva que precisa ir ao gelado estado de Minessota para gerenciar um processo de downsizing na fábrica local da empresa em que trabalha. Munida em um primeiro momento de pragmatismo e ceticismo típicos do mundo dos negócios, ela logo vai amolecendo o coração - o que inclui uma aventura amorosa com um sujeito simples, porém honesto e bondoso. O resto vocês já sabem, né?

Mas então, o que realmente salva o filme de ir privada abaixo? - vocês devem estar se perguntando.

Se o carisma e a atuação de Zellweger não são o bastante, pelo menos os personagens secundários, leia-se os funcionários da tal fábrica, livram a produção de cair na merda. São engraçados, bem interpretados e concentram os escassos momentos realmente divertidos da trama. Tornam o filme menos fedorento.

Recém-chegada é, verdadeiramente, insosso.

PS: confesso que não foi fácil me concentrar na história. Já estava esperando a hora da Zellweger, que chega até a se vestir como a Márcia Goldschmidt, entrar em cena e apresentar a história do menino-peixe ou do cara que fazia amor com uma árvore. Ou então, antes dos créditos finais, virar-se para a câmera e dizer “mexeu com você, mexeu comigo”.

14 comentários:

Airton disse...

hahah
cara essa mulher eh paia viu....

http://publicandobr.blogspot.com/2009/04/mentiras-em-hollywood-parte-2.html

http://publicandobr.blogspot.com/2009/04/mentiras-em-hollywood-parte-2.html

vire vc tbm um seguidor do blog q ja tem 50 seguidores!!

Kamila disse...

Dudu, quando você começou a comparar Renée Zellweger com a Márcia Goldschmidt, eu não consegui mais finalizar seu texto. Estou me acabando de rir até agora e, provavelmente, quando eu assistir a este filme me lembrarei de você e de seu comentário. rsrsrsrsrsrsrsrssrsrrssrsrs

Beijos e bom feriado!

Robson Saldanha disse...

Como falei no Blog do Vinicius, acho que a atriz podia escolher umas 'coisinhas' melhores, assim vai acabar se destruindo... ainda apostava nela! hehehe

Ciro Hamen disse...

quando eu vi o trailer desse filme tive a mesma impressão. não parecia um filme que eu ia odiar, mas algo que não fede nem cheira. se tiver a oportunidade verei para tirar minhas próprias conclusões.

abraços!

Vinícius P. disse...

Pois é, se teve uma coisa que mais ou menos se salvou no meio disso tudo são aqueles personagens secundários, principalmente a secretária. O pior da carreira da Zellweger...

Rafael Carvalho disse...

Cara, nenhum filme com a Zellweger me dá vontade de assitir. Odeio ela!

Alex Gonçalves disse...

O filme é mesmo uma droga, mas Renée Zellweger ao menos sabe ser muito elegante. E eu não vi nada de Márcia Goldschmidt na moça. Inclusive, não sei o porquê desse ódio e desses comentários negativos acerca da carreira de Zellweger vindo de nossos vizinhos virtuais que aqui se manifestam. Digo, eu ainda não vi "Miss Potter" e "O Amor Não Tem Regras", mas a sua Allison de "Appaloosa" é uma mulher no mínimo interessante. "Recém-Chegada" é uma comédia romântica chata, mas inofensiva. No mais, o que que há de tão errado que ela faz para destruir tanto a sua carreira como falaram aí? Engraçado, é só um ator e atriz ganhar uma merda de Oscar que todo mundo vê maldição onde não existe.

Ufa! Desabafei, rs.

Falow, Dudu!

nitzombies disse...

Alex Gonçalves: Cara, eu era semi apaixonado pela Renee Zellweger graças a atuação dela em Jerry Maguire, mas dps desse filme ela não fez nada de muito interessante na minha opinião. Ela foi indicada ao oscar por Cold Moutain, se não me engano, e olha... não mereceu!

Vulgo Dudu disse...

Airton, ela poderia ter salvado o filme, mas não o fez.

Kamila, espero que você consiga se concentrar na história, mesmo com essa coisa bizarra de Márcia Goldschmidt.rs...

Robson, pois é, eu fiquei esperando que ela salvasse o filme. Não sou uito fã dela, nem acompanho a carreira da moça, mas não acho ela das piores. Quem salva são os personagens secundários!

Ciro, não fede nem cheira. Ou seja, tanto faz se você vir ou não... Nem se ligue.

Vinícius, concordo com você: a secretária é realmente a melhor!

Rafael, também não sou muito fã dela, mas daí a dizer que odeio seria muito forte rs...

Alex, eu nem acompanho de perto a carreira da moça para ajuizar o talento dela. Não me entusiasma, isso é certo. Mas ela tem carisma, isso é certo também. E mais: sorte a sua não ter visto nada de Márcia na moça... Sorte a sua!

Nitzombies, deixo para vocês a discussão! rs...

Pessoal, obrigado pelos comentários! Bjs e abs!

jeff disse...

hahahahahaha! Gargalhei no PS. Faço minha as palavras do Rafael Carvalho, sem tirar nem por.

[]s!

T1460 disse...

Dica seguida! Até já me esqueci o nome do filme!

Vulgo Dudu disse...

Jeff, você via Márcia? Eu podia ter listado uma penca de casos pitorescos. É um dos meus programas favoritos. Adoro ver o que o ser humano é capaz de fazer para aparecer.

T1460, muito bom! De repente vale também esquecer o nome do diretor... rs...

Abs!

maria disse...

Hahahaha

Bem, eu já não ia ver mesmo. Eu tenho implicância com a cara de fuinha da Zellweger... mas fiquei curiosa com a comparação com a Goldschmidt... deve ser a visão do inferno!

Vou esperar passar na globo...

Ah, te mandei informações sobre a trilha pra um hotmail que aparece quando vc comenta no meu blog.

Vulgo Dudu disse...

Maria, se você tem implicância com a cara de fuinha dela, melhor mudar de canal quando passar na Globo. De repente, muda pro programa da Márcia! rs... Pelo menos lá tem o menino-peixe e o cara que traía a mulher com a árvore!

Bjs!