sábado, abril 18, 2009

#42 - Fumando espero, de Adriana L. Dutra


Se um fumante pretende fazer um documentário sobre a maléfica indústria tabagista, é melhor mesmo que pare de fumar. Só assim para fazer com que o discurso ganhe credibilidade. Melhor ainda foi a ideia da diretora Adriana L. Dutra, que decidiu documentar também o seu hercúleo esforço contra a tentação de acender um cigarro.

Fumando espero busca entender por que o hábito de fumar se tornou algo tão popular ao longo dos tempos, apesar da comprovação científica de que o cigarro é uma droga potencialmente destrutiva. O documentário conta com um sólido material de entrevistas, que vão de médicos a celebridades, passando por anônimos - todos, inclusive, identificados como fumantes, ex-fumantes ou não fumantes. O clima tenso de denúncia é quebrado, na medida certa, por depoimentos muito bem-humorados de gente como Ney Latorraca, Miúcha e Neville D'Almeida. A montagem também ajuda a na fluidez do argumento, dando igual voz a quem critica e a quem romantiza o tabagismo.

Há alguns pequenos deslizes que, se não chegam a comprometer o resultado final de Fumando espero, deixam um lastro de amadorismo. Por exemplo, a utilização de algumas imagens de arquivo completamente pixeladas, de baixíssima qualidade, que ficam ainda mais comprometidas na tela de cinema. São feias e não combinam em nada com a qualidade da edição e do videografismo do resto do documentário. Outro ponto que poderia ter sido melhor desenvolvido é a abordagem sobre a posição da indústria tabagista - que, obviamente, se esconde por trás de seguranças neurastênicos. A recusa em dar depoimentos poderia ter sido mais bem trabalhada. Nesse caso, ficou faltando um pouco mais de ousadia.

Trata-se de um filme bastante interessante! Leve, fácil, mas que ainda assim aborda assuntos de extrema relevância à sociedade.

10 comentários:

Airton disse...

cara vc eh o primero q fala q naum curte forest heheheh
manera essa camisa q tu falow em
esse do capra eu nem vi vo procura
humor negro eh bom
ja viu in bruges? esse eh o ultimo de humor negro legal

abraço

nitzombies disse...

Ae cara, só quero dizer que curti o teu blog e tb quero fazer uma pergunta: Você realmente consegue fazer isso que diz no título do seu blog? Um filme visto = um review?

Se sim, me diga como, pq eu não consigo!! Hehehe...

Abraço!

Kamila disse...

Ainda não tinha ouvido falar deste filme. A premissa é legal e a inclusão da diretora nela me lembra os Michael Moore e Morgan Spurlocks da vida... :-)

Beijos!

Vulgo Dudu disse...

Airton, eu falo mal de um monte de filme que muita gente gosta... hahahaha! Resumindo Forrest Gump: odeio filmes que mostram a redenção de deficientes físicos em sociedades-modelo. É como em Trovão Tropical, quando o personagem de Robert Downey Jr diz que para ganhar um Oscar é preciso interpretar um retardado mental que dá certo.

Nitzombies, é isso mesmo: a cada filme, um post! EU me propus a fazer isso há mais de anos e assim sigo. Na verdade, para mim é fácil porque uno duas paixões: a escrita e o cinema. Seja bem-vindo por aqui e volte sempre!

Kamila, é um doc bem bacana! Além de ter um argumento bom, o texto se encaixa direitinho. Vale o confere!

Bjs e abs!

T1460 disse...

Não pude deixar de me lembrar de "Obrigado Por Fumar"!

Vulgo Dudu disse...

T1460, acho que vai ter mais gente se lembrando de Super size me... rs...

Abs!

s´riodejaneiro disse...

Pô o filme da nojo e vontade de fumar ao mesmo tempo....sei lá...só vendo...pra ver o que rola....

Vulgo Dudu disse...

s´riodejaneiro, o mais bacana é que o filme não toma partido, apenas expõe o problema. Ou seja, vai ter gente tendo nojo e gente querendo fumar um cigarro após a projeção! E se os dois sentimentos vierem ao mesmo tempo, quer dizer que de alguma forma o doc superou seus objetivos!

Abs e volte sempre!

Lídia disse...

Seria demais pedir uma dica fundamental? saberia informar onde está em cartaz? Achei interessantíssimo no trailler!
(Para quem quiser assistir: http://www.fumandoespero.com.br)

Vulgo Dudu disse...

Lídia, obrigado pela visita e pelo comentário! Eu não sei nem em que cidade você mora. Porém, mesmo que more no Rio, sugiro a você a procurar em jornais ou na internet quais são as salas, que infelizmente são poucas, que estão com o filme em cartaz. Como a programação muda toda semana, é melhor se prevenir!

Um abraço e volte sempre!