quarta-feira, abril 08, 2009

#38 - A face do crime (Jail bait), de Ed Wood


Agora eu tenho uma caixa com os quatro grandes sucessos (?) do sujeito que foi considerado (na minha opinião, desmerecidamente) o pior cineasta do mundo. A bola da vez foi A face do crime, um filme que se diferencia do resto da filmografia do cineasta por não se tratar de uma obra de ficção-científica. Melhor que isso: é uma tentativa de film noir.

Obviamente, uma vez que o orçamento era risório, o filme não alcança seu objetivo estético de ser uma boa película policial. Nem poderia ser. Os atores não são lá grandes coisa, os diálogos não são lá bem trabalhados e a trilha sonora... Putz, a trilha sonora, essa sim, é um horror! Imagine um film noir com arranjos musicais de guitarra flamenca. Acontece que Wood pegou a trilha emprestada de outro filme, chamado Mesa of Lost Women.

Porém, o roteiro é surpreendentemente interessante. Conta a história do filho de um famoso artista plástico que se mete em uma enrascada após matar um vigia noturno. Se eu contar mais, estraga. Basta saber que a trama conta com chantagens, cirurgias e reviravoltas, guardando um final que, se não é tão inesperado, é bastante criativo.

Ainda assim, eu defendo Wood. Acho o cara um grande diretor. Explico-me: fazer cinema nada mais é do que exercitar a criatividade para contar uma história. Para isso, há artifícios e toda uma linguagem para ser explorada. Inegavelmente, seus filmes são muito criativos! Quem substituiria Bela Lugosi por um maquiador nem um pouco parecido no meio das filmagens? Quem se travestiria para estrelar um filme quase autobiográfico sobre ambiguidade sexual? É uma espécie de ousadia formidável! Spielberg, sem juízo de qualidade, por exemplo, nem precisa se exercitar tanto assim, pois possui um batalhão com os melhores equipamentos, profissionais e efeitos à sua disposição.

O mais engraçado é que até na hora de procurar uma foto para ilustrar a resenha acontece coisa tosca. Experimente digitar na tela de busca por imagens do Google a expressão "Jail Bait" e confira o que acontece.

3 comentários:

Kamila disse...

Adorei ler seu ponto de vista sobre o Ed Wood. Eu nunca vi nenhum trabalho dele, mas assisti à cinebiografia que foi dirigida pelo Tim Burton.

Beijos!

Ciro Hamen disse...

Sensacional. Assim como a Kamila também nunca vi nenhum filme do Ed Wood. Apenas o filme do Tim Burton. Irei procurá-los!

Abraçoo!

Vulgo Dudu disse...

Kamila e Ciro, então, se o cara teve uma cinebiografia dirigida por ninguém menos que Tim Burton, deve ter alguma coisa valorosa na obra, não é mesmo? Eu acho que vale muito a pena conhecer Ed Wood!

Bjs e abs!