sábado, janeiro 17, 2009

#6 - Rumba, de Dominique Abel, Fiona Gordon e Bruno Romy


De vez em quando o circuito nos brinda com pequenas pérolas que abusam da linguagem cinematográfica. É o caso da comédia francesa Rumba, parceria de um trio que vem trabalhando muito bem uma estética mais apurada.

Dominique Abel e Fiona Gordon interpretam um casal de professores primários apaixonados por dança latina. Até que um dia, na volta de mais um concurso vencido, um trágico acidente muda para sempre suas vidas. A partir daí, os dois começam a viver uma série de situações tragicômicas inusitadas. E o mérito do roteiro está justamente no tratamento das sequências, com poucas palavras, muitas cores e um extenso exercício de criatividade.

Em primeiro lugar, a preparação dos atores é invejável. Utilizando-se de poucos diálogos, as gags são conduzidas pela expressão corporal, pautada por movimentos precisos, em uma espécie de pantomima minuciosamente executada. Dá gosto de ver o jogo entre Dom e Fiona! A preocupação do uso das cores como elementos de destaque está em todas as cenas, cuidadosamente fotografadas para encher os olhos do espectador. As piadas, portanto, funcionam muito bem sem recursos textuais. O tom trágico é facilmente transposto e torna a trama ainda mais divertida.

Lembra um pouco aquelas comédias francesas antigas, deliciosas, tipo as de Jacques Tati.

9 comentários:

Kau Oliveira disse...

Pois é. Parece ser realmente bem legal. Gosto de exageros visuais em filmes e este parece abusar de cores.

Abraços, Dudu.

Sérgio Déda disse...

Deve ser interessante mesmo... gosto desse estilo diferente de comédia.

jeff disse...

Que bom que gostou, Dudu! Nossas opiniões foram as mesma, cara.
Havia momentos que eu ficava rindo sozinho no cinema. hehe Foi uma boa surpresa das grandes, gostei de tudo. E quando termina fica aquele gosto de quero mais, né?

[]s!

Kamila disse...

Dudu, não conhecia este filme, mas fiquei curiosíssima para assistir. :-)

Vulgo Dudu disse...

Kau, o filme é exageradamente encantador! Tanto nas cores, quanto nas interpretações.

Sérgio, se você gosta do estilo de comédia, é prato cheio! Não perca!

Jeff, tem toda a razão! Fica aquele gosto de "quero mais" mesmo... Tanto que estou correndo atrás dos outros filmes do trio. Parece que Iceberg é genial também!

Kamila, aqui no Rio estreia na sexta-feira! Recomendo muito!

Bjs e abs!

Anônimo disse...

Cara, na boa, eu assisti esse filme e odiei. As piadas eram proibidas pra alguém acima dos 6 anos de idade. E tive a certeza q essa opinião não era somente a minha. A maioria da sala saiu transtornado.

Vulgo Dudu disse...

Anônimo, de fato, é uma comédia com uma linguagem diferente. Os próprios distribuidores sabiam que o filme ficaria restrito a um público pequeno. Na minha opinião, é um dos melhores que vi até agora. Soube de casos em que pessoas deixaram a sala reclamando que queriam ver um filme sobre dança... rs...

Abs!

Joseane disse...

Excelente filme. Consegui baixá-lo da web, por acaso alguém teria a legenda pra me enviar? jgquirino@yahoo.com.br. Agradeço.

Jaq Cunha disse...

Quero ver este!
Depois de Perdidos em Paris ficou esse gostinho de quero mais. Deve ter o mesmo apuro de cores e show de expressão corporal da dupla Dominique e Fiona.