segunda-feira, dezembro 29, 2008

#103 - Eu, meu irmão e nossa namorada (Dan in real life), de Peter Hedges


Minha queridíssima amiga Jovem, vulga Giovana, que completa algumas primaveras exatamente hoje, me disse assim:

"Dudu, você e Elaine precisam ver esse filme, 'Eu, meu irmão e nossa namorada'. No final tem uma cena que é para vocês."

Dito e feito, lá fomos nós assistir ao filme, que tem no elenco dois bons atores, Steve Carell e Juliete Binoche. Mais uma comédia romântica com argumento não muito fresquinho e título em português patético - que inclusive entrega a história nos primeiros 10 minutos de projeção. Seria muito mais interessante descobrirmos que um sujeito conhece a namorada de seu irmão em um encontro fugaz por nós mesmos. Pois então, é esse o argumento.

De largada, bom presságio: trilha sonora do geniozinho norueguês Sondre Lerche, um cara que realmente sabe fazer música pop sem soar piegas, coisa rara. O filme vai bem, com situações engraçadas e divertidas, sem exageros. A dupla de protagonistas está ótima, em plena sintonia. O roteiro flui. E eu pensando 'o que será que a Juventude viu nesse final que está por vir?'. Minha mulher pensando a mesma coisa.

Aí vem o desfecho, um pouco preguiçoso e inevitavelmente previsível, ainda que não derrube a boa impressão. Porém, nada a ver comigo, nada a ver com a minha mulher. Nos entreolhamos pensando "eu hein". Até que, durante os créditos finais, na cena mais previsível e menos criativa possível, um casamento, uma banda começa a tocar alguns acordes... Entendemos: Sondre Lerche, acompanhado de sua espetacular banda, The Faces Down, canta "Modern Nature"!

Agora entendemos!

Jovem, que você seja tão feliz, mas tão feliz, que doa a sua barriga de tanto rir de alegria! Você é uma pessoa especial em nossas vidas. Um beijo enorme. E valeu pela dica!

17 comentários:

Anônimo disse...

Obrigada pelo carinho de sempre! Você e sua família também são muito especias para mim!
Como estou "in love" com "Steve" gostei de tudo no filme e sair do cinema cantarolando "Modern Nature" foi demais! A trilha toda do filme é Sodre Lerche e algumas(ou uma, não sei bem) foram especialmente compostas para o filme!
Vocês são os responsáveis por eu conhecer Sodre Lerche, assim como outros músicos e bandas incríveis! Portanto a associação foi imediata!
Adoro.
beijocas
Jovem

jeff disse...

Eu gosto do Steve Carell [há quem não goste?], mas não me senti muito entusiasmado para este filme. Parece mais do mesmo, mas até que sua crítica levantou qualidades que prezo numa comédia.

E parabéns para a sua amiga. hehe

[]s!

Kamila disse...

Dudu, eu amei este filme. ODIEI a tradução nacional do longa!!!! :-)

Acho que, apesar de previsível, "Dan in Real Life" acaba envolvendo a gente na sua história e tenho certeza de que foi um dos melhores filmes que vi neste ano.

Yuri Dias disse...

Infelizmente, os estúdios nacionais estão com sérios problemas com tradução de títulos. Seríssimos. Agora, como o Jeff disse, sou fã de Steve Carell (principalmente na série The Office) e vou procurar pelo filme agora. Na época que foi lançado não me chamou muita atenção, mas não é o primeiro que fala bem dele, então, vamos tentar ;)

Parabéns para sua amiga e pro seu blog. Até 2009.

Vulgo Dudu disse...

Jovem, você merece!

Jeff, é uma comédia sem maiores pretensões, que funciona muito por causa do casal protagonista. Talvez, se não fosse o Carell, não teria tanta graça...

Kamila, pois é: o desfecho nem compromete, mas é previsível demais. Carell unanimidade? rs...

Yuri, obrigado! Seja bem-vindo por aqui. CRepito a pergunta: Carell unanimidade? rs!

Bjs a abs!

Madame Blanche disse...

Não vi o filme, mas corri pro You Tube. Grata surpresa esse Sondre Lerche ;)

Beijo da Madame

Vulgo Dudu disse...

Madame Mansur, eu nunca ouvi Sondre Lerche naquelas manhãs em que a gente ficava na ilha de edição? Que falha... Feliz ano novo!

Bjs!

Sérgio Déda disse...

Ainda não assisti...

Feliz 2009 e tudo de bom! Até lá

abraços!

Vulgo Dudu disse...

Sérgio, eu achei a experiência válida. Tdo de bom pra você em 2009!

Abs!

Alex Gonçalves disse...

Dudu, dez o seu texto. Pelo que vi sua amiga adorou o post, rs. Eu gostei bastante de "Eu, Meu Irmão e a Nossa Namorada", mas vendo toda aquela emoção que o filme anterior de Peter Hedges me provocou, que é "Do Jeito que Ela e", bate uma pequena ponta de decepção. Mas é muito bom, mesmo assim.

Vulgo Dudu disse...

Alex, não vi Do jeito que ela é, mas fiquei bem curioso! Mas eu posso quase entender sua ponta de decepção, porque o roteiro desse dá margens para isso nos dez minutos finais.

Abs!

Rodrigo Lemos disse...

Acho que o Steve Carrell é unanimidade mesmo... eu acho ele o melhor ator de "comédias hollywoodianas do momento"... colocaria ele em qualquer filme no lugar de Adam Sandler, Ben Stiller e assemelhados... vou procurar o norueguês! Abs!

Vulgo Dudu disse...

Grande Rodrigão! Eu também gosto do Ben Stiller... Quanto ao Sondre Lerche, não sei se faz o seu estilo, mas vale a pena!

Abs!

Mauricio disse...

Eu to louco a esse filme , deve ser legal ,mais o que mais mechamou atenção é que a trilha sonorafoi feita por Sondre Lercheque é um baita compositor

Vulgo Dudu disse...

Mauricio, Sondre Lerche arrebenta mesmo. E a trilha sonora dele torna o filme ainda mais simpático!

Abs!

Anônimo disse...

Steve Carrell é o cara!!!!!! :)
beijos Juventude

Unknown disse...

Obrigada por dizer o nome da música que toda no casamento!!