domingo, outubro 26, 2008

#81- Ascensor para o cadafalso (Ascenseur pour l'échafaud), de Louis Malle


Sempre escutava elogios rasgados ao clássico noir Ascensor para o cadafalso, obra-prima de Louis Malle - com trilha sonora classuda de Miles Davis e interpretação estonteante da musa do cinema francês, Jeanne Moreau. E, agora, faço coro aos predicados.

Malle sempre foi um cineasta para frente, que enxergava além das possibilidades. Contemporâneo de Truffaut e Godard, nunca teve seu trabalho, de fato, enquadrado na nouvelle vague, pois fugia de amarras estéticas que pudessem limitar sua obra. É conhecido por fazer um cinema live. E foi com essa pérola que, no final da década de 50, ganhou notoriedade internacional.

O roteiro é fantástico. Um sujeito trama com sua amante o assassinato de um grande empresário. Patrão do primeiro, esposo da segunda. Porém, um mero detalhe após a execução do plano cria uma avalanche de desencontros e situações inesperadas. A fotografia que recheia isso tudo é outro ponto forte. Paris, em preto e branco, acaba se tornando mais uma personagem, que joga em perfeita sintonia com uma Jeanne Moreua sem maquiagem, in natura, melancólica, vagando pelas ruas da cidade. E tudo isso embalado pela música de Miles Davis, que merece um parágrafo só para ela.

A trilha sonora é realmente incrível. Casa perfeitamente com a ação, tornando-se uma atração à parte. Reza a lenda que Davis gravou tudo em apenas algumas horas, de 11 da noite até 5 da manhã, em um quarto de hotel. Enquanto compunha, sorvia champanhe com Malle e Moreau. Deve ter sido divertido!

Filmaço! Entra facilmente para a lista dos favoritos...

5 comentários:

Violinista do Cinema disse...

ahhhhhhhhhhhhhhhhhh tambem ja me falaram muito deste filme e a trilha de Miles Davis é realmente genial!!!!
bjokas, e boa semana,
vivi

www.cinefilando.blogspot.com

Kau Oliveira disse...

Dudu, acho que nunca vou achar este exemplar noir. :(
Em todo caso, fica aqui a minha admiração pela excepcional Jeanne Moreau; me deixou perplexo em "Querelle", "O Processo", "Até o Fim do Mundo" e por aí vai... sem esquecer da sua ponta em "Arquitetura da Destruição".

Abraços.

Kamila disse...

Do Louis Malle, só assisti a "Perdas e Danos", um filme que adoro. Realmente, este "Ascensor para o Cadafalso" parece ser um belo longa! Adorei, particularmente, o nome da obra! :-)

maria disse...

Vou atrás.

A propósito, ainda não tive tempo para o Ladri di Biciclette.

Vulgo Dudu disse...

Vivi, vale a pena, hein! É um daqueles filmes inesquecíveis.

Kau, ele foi lançado em área 4. Acho que deve ser tranqüilo de achar em locadoras que fazem acervo. Quanto à Moreau, ela está perfeita nesse filme!

Kamila, e eu nem falei por que tem esse nome justamente para instigar futuros espectadores...

Maria, já são dois filmes para você ter uma ótima sessão em casa!

Bjs e abs!