segunda-feira, setembro 15, 2008

#72 - Meu nome é Taylor, Drillbit Taylor (Drillbit Taylor), de Steven Brill


Eu sabia que estava forçando um pouco a barra quando resolvi alugar Meu nome é Taylor, Drillbit Taylor - título patético em português -, a nova comédia da patota de Judd Apatow, escrita pelo também ator Seth Rogen. Porém, como a maioria dos filmes desta nova safra de comediantes tem conseguido me agradar, resolvi arriscar.

Foi assim: durante a primeira metade do filme, eu ri de verdade, sozinho; já durante a segunda parte, os risos foram ficando cada vez mais escassos, em progressão geométrica, até o desfecho chato, politicamente correto e previsível.

O roteiro conta uma história que estadunidenses adoram, mas que aqui não tem tanto cartaz: o bullying, que é quando os valentões torturam os coleguinhas mais fracos, em demonstração de covardia e comportamento anti-social. Três adolescentes do primeiro ano contratam um veterano de guerra para os proteger de dois trogloditas (um deles é o protagonista de Elefante, ou seja, cara de perturbado ele tem). Como catarses, nesses casos, são sempre bem aceitas pelo público, táticas de guerrilha são colocadas em prática na tentativa de acabar com a humilhação.

O filme tem lá seus bons momentos, principalmente com o trio de fracos e oprimidos: um magricela desconjuntado, um gordinho lazarento e um nerd convicto. Perfeitos, os três roubam a cena, ofuscando o fraco Owen Wilson, que não rende o que pode. O problema é que o roteiro não tem muito por onde fluir, já que o tema é batido.

A terceira parte, a dos extras, que costumam ser ótimos nos filmes produzidos por Apatow, também não rendeu risos.

6 comentários:

Museu do Cinema disse...

Nunca me chamou a atenção esse, além do rídiculo titulo, o pôster é bem bizarro!

Sérgio Déda disse...

Nunca senti vontade de ver este filme.. tb pelo que Cassiano disse...

vlws

Kamila disse...

Este filme eu quero assistir, mas ainda não chegou nas locadoras daqui. Só não gosto muito do Owen Wilson. Acho ele irritante!

Rafael Carvalho disse...

Já não tinha muita vontade de ver o filme, ainda mais agora depois desse texto seu. O Owen Wilson é irritante.

Pedro Henrique disse...

Já não mantinha vontade de ver o filme antes, depois de algumas opiniões que li, desisti por completo.

Abraço!!

Vulgo Dudu disse...

Cassiano, o que me chamou a atenção foi a produção do Apatow e o roteiro do Seth Rogen.

Sérgio, tá explicada ali a minha vontade... Quem nem era tanta assim... hahahaha!

Kamila, prepare-se então para se irritar mais ainda!

Rafael, corra desse filme!

Pedro Henrique, de fato, você não está perdendo nada...

Valeu, pessoal! Bjs e abs!