quinta-feira, julho 03, 2008

Leitura recomendada: "Filme", de Lillan Ross


Agora que a minha pequena está mais crescidinha, deu tempo para voltar a cultivar o hábito da leitura. E está aí um livro recomendado para jornalistas e indispensável para cinéfilos.

Durante dois anos (1950 a 1952), a jornalista Lillian Ross acompanhou de perto todos os detalhes da produção do filme A glória de um covarde (The red badge of courage), do diretor John Huston, baseado no clássico romance de Stephen Crane. Do roteiro até o lançamento, Ross consegue um relato minucioso e delicioso de ser lido. Convidada pelo próprio Huston, ela circula feito um fantasma, sem emitir opiniões ou fazer ajuizamentos, pelas salas de produtores, roteiristas e poderosos chefões - testemunhando de perto, inclusive, a antipatia de L.B. Mayer (o segundo M da MGM e criador do star system, no qual o ator era assessorado para se tornar um ídolo) com A glória de um covarde.

O que ela fez, de fato, foi um raio-x urgente de como a mente dos chefes de grandes estúdios hollywoodianos funcionava. E lá estava, já naquela época, o entretenimento cinematográfico reduzido ao mercantilismo vazio, insoso. As mesmas idéias, as fórmulas prontas, o estrabismo cultural, a prepotência estadunidense - está tudo registrado nas 307 páginas.

Filme elucida aos leitores atuais os caminhos que o cinema percorreu para chegar ao que é hoje em dia. Uma preciosidade. Imperdível!

Após um mês de ansiedade e expectativa extremas, alimentadas enquanto ia devorando a história, finalmente vou conferir A glória de um covarde! Aguardem a resenha...

7 comentários:

Kamila disse...

Dudu, como uma fã de filmes sobre cinema, anotei a dica aqui para comprar o livro logo na minha próxima ida à livraria!

Sérgio Déda disse...

Acho muito interessante esses tipos de livros... passam muitas informações totalmente desconhecidas e interessantes por nós cinféfilos..

vlws

Wiliam Domingos disse...

Cara...você comprou o livro ou pegou em alguma biblioteca? Não conhecia, nem mesmo em bibliotecas...
Adoro a linguagem descrevendo outra linguagem, vou providenciar a leitura!
Ah...queremos ver sua pequena crescidinha aqui no blog, hehehe!
Abraço

André Renato disse...

Interessante o livro! Vou procurar!...

Vulgo Dudu disse...

Kamila, vale muito a pena. Aliás, jornalismo literário vale a pena!

Sérgio, a idéia é essa mesmo: trocar informações, enriquecer nosso repertório cinematográfico. Se a leitura é prazerosa, quando é sobre cinema fica ainda melhor.

William, eu ganhei de presente, mas é um livro bem fácil de achar nas livrarias, pois é da Companhia das Letras. A edição é nova! Em breve ponho uma foto da pequena por aqui! Assim que começar a assistir aqueles filmes infantis! hahahaha! Não tem escapatória...

André, bem-vindo por aqui! Vale a pena. E depois veja o filme!

Bjs e abs!

Deny! disse...

faz pouquissimo tempo que fiz um blog, e acho muita coisa interessante e uma delas o seu blog.
Adicionei nos meu favoritos ok?!

VIDA LONGA AO CINEMA

Bj

Vulgo Dudu disse...

Deny, obrigado pelo elogio! Fique à vontade e volte sempre. Vamos discutir o bom cinema, pois só assim ele terá vida longa!

Bjs!