quarta-feira, junho 25, 2008

#50 - Todos os homens do presidente (All the president's men), de Alan J. Pakula


Ah se eu fosse apaixonado pelo jornalismo... Digo apaixonado de verdade. Como aquele amor platônico, o do Banquete, que preenche corpo e alma. No meu local de trabalho, foi oferecida uma sessão deste clássico sobre a profissão, Todos os homens do presidente. O motivo: fazer com que os jornalistas se apaixonassem pelo ofício.

Carl Bernstein e Bob Woodward se tornaram dois ícones pop do jornalismo na década de 70 quando, durante o governo de Richard Nixon, chegaram a conclusões bombásticas sobre uma invasão à sede do partido democrata em Washington. Era o famoso caso Watergate, que pôs na cadeia homens importantes e culminou na renúncia do então líder da Casa Branca.

Para romantizar ainda mais a carreira, foram escolhidos para os papéis principais Dustin Hoffman e Robert Redford. Eles fumam cigarros, bebem café compulsivamente, vivem cercados de anotações, têm as mesas bagunçadas e outros clichês que consolidaram o decoro do que deve ser um jornalista de verdade. O filme não é bom. O roteiro não é bom. As atuações são medianas e a história nem é tão bem contada assim.

No dia seguinte à projeção, teve palestra com Geneton Moraes Neto, para ver se os jornalistas se paixonavam mais ainda pela profissão. Geneton não chega a ser um ícone pop, mas ficou amigo de Bernstein após uma série de entrevistas.

Tirei algumas conclusões sobre a profissão. E entendi o porquê da implicância geral para com os jornalistas. Bem feito!

7 comentários:

Sérgio Déda disse...

Sempre tive vontade, mas nunca assisti a este filme.. ao contrário de vc jah escutei muita gente falar bem rsrsrs
Outro filme q quero assistir do Alan J.Pakula eh A Escolha de Sofia...

vlws

Museu do Cinema disse...

Filmão. Bem dirigido, bem interpretado e com um roteiro bem feito, ou seja, não tinha para onde correr.

Rogerio disse...

Serio que nao gostou Dudu????
Cara, achei fantastico esse filme. O som, a ediçao, o roteiro. Tudo funcionou.
Só nao sei se os verdadeiros reporteres foram tao éticos assim como mostra o filme, com relaçao a sempre se identificar como reposrteres e mesmo assim conseguir as informaçoes.

Hj em dia, falou em reporter, as pessoas fogem. Eh aqui que entendo o que queres dizer na tua conclusão.
Abs!!

Kamila disse...

Já assisti a uma palestra do Geneton Moraes Neto e ele tem muitas vivências na profissão. Entrevistou tantos personagens interessantes.

Comprei recentemente o DVD de "Todos os Homens do Presidente", mas ainda não consegui assistir ao filme, pode?

Vulgo Dudu disse...

Sérgio, é assim mesmo... Eu normalmente não gosto dos filmes que a maioria das pessoas gosta. Mas nem é por implicância - juro que não! Em todo o caso, vale a pena pelo repertório.

Cassiano, virou filminho, não tinha para onde correr: romantizar com atores famosos e bonitos uma fatia da recente história estadunidense...

Rogerio, é sério. Eu achei muito fraco mesmo. O fato é interessante, mas o filme fica abaixo. Eu não curti.

Kamila, o Geneton tem umas opiniões muito interessantes sobre jornalismo, muito mesmo. É um sujeito tão consciente que acabou deixando claro que o jornalismo que ele pratica, e que nós praticamos, não é aquele considerado ideal. Estranho, né?

Bjs e abs!

Red Dust disse...

É um bom filme. Bem dirigido e que conta uma das histórias políticas mais importantes dos Estados Unidos no século passado.

Abraço.

Vulgo Dudu disse...

Red Dust, talvez por isso eu tenha achado tão enfadonho...

Abs.