terça-feira, março 11, 2008

#24 - Paranoid Park, de Gus Van Sant


Parece que Gus Van Sant encontrou uma forma de fazer cinema que o diferencia de qualquer outro realizador do nosso tempo. Desde Elefante, quando o diretor se distanciou da forma romanesca de contar histórias, por mais horrendas e catastróficas que elas sejam, seus filmes são verdadeiras obras de arte. Com Paranoid Park não é diferente.

Partindo de uma premissa assustadora, Van Sant explora o mundo dos skatistas. A ação se passa em uma fatídica noite na qual o jovem Alex resolve ir com seu amigo, Jared, dar umas voltas na pista de skate que batiza o filme. Porém, um acidente seguido de morte acaba cruzando sua vida. Ele passa a repensar seus atos e comportamento e reavalia seus valores morais. Mais do que isso, faz uma jornada interior da maneira mais desconfortável possível.

O toque de classe em Paranoid Park está na maneira como o diretor conduz as filmagens. O skate é mostrado de um ângulo bem diferente, ganhando contornos visuais incríveis e deixando transbordar na tela toda a plasticidade do esporte. Uma câmera 8 mm, com seus tons mais granulados, percorre toda a pista do parque, livre, desimpedida, cheia do espírito hedonista juvenil. A trilha sonora é outro ponto forte. Perfeita. Digna de quem entende do assunto.

Filmar tragédias e mantê-las com aura de obra de arte parece ser tarefa fácil para Gus Van Sant.

7 comentários:

Kamila disse...

Dudu, não gosto muito dessa fase mais experimental do Gus Van Sant, em filmes como "Gerry" e "Últimos Dias". No entanto, seu texto sobre "Paranoid Park" me deu muita vontade de assistir ao filme.

Museu do Cinema disse...

Não gostei do Elefante, acho que falta ritmo ao filme, eu gosto do Van Sant do Drugstore Cowboy, mas infelizmente é um cineasta que se perde demais e ainda busca um lugar ao sol, mas acho que ele nunca terá um "mojo".

Wiliam Domingos disse...

Admiro a ousadia de Van Sant...ele realmente já fez coisas para poucos!
Cineasta sangue frio de valor!
Elefante é assustador neste quesito...
Quero muito ver esse que vc indica, abraço!

Rogerio disse...

Nao conheco quase nada dese cineasta, acho que só vi o "Genio Indomável" mesmo.
Mas teu texto me deixou curioso, mesmo nao sendo skatista.

Debora Hegedus disse...

Não gostei não... assisti há algum tempo (já está lá no blog) e achei que a abordagem é muito rasa.

abraço e boa semana!

Ramon Scheidemantel disse...

Também gostei de Elefante. Vou ter que conferir essa obra, sem dúvida!
Valeu pela dica!

Vulgo Dudu disse...

Kamila, para mim é o contrário: Van Sant ficou melhor na fase experimental.

Cassiano, permita-me discordar. Acho que ele conseguiu seu lugar ao sol. É um cineasta com uma marca só dele. Coisa difícil nestes tempos de pasteurização...

William, se você curte Elefante, pode alugar sem medo Paranoid Park!

Rogerio, nem precisa gostar de skate para encarar esse filme. O esporte é só um pano de fundo. Mas as cenas são belíssimas, fugindo um pouco do estereótipo.

Debora, vou procurar a sua resenha.

Ramon, vai fundo! Filmaço!

Pessoal, obrigado pelas visitas! Bjs e abs!