sábado, novembro 24, 2007

#83 - Blue in the face, de Paul Auster e Wayne Wang

O que fazer quando você já assistiu a quase todos os filmes de seus cineastas favoritos? Uma boa pedida é começar a ver os filmes preferidos deles. Foi assim que eu cheguei até "Blue in the face", um dos prediletos de Jim Jarmusch.

E que grata surpresa! A direção é de uma parceria que já havia dado certo em "Smoke", escrito por Paul Auster e dirigido por Wayne Wang. Agora, em "Blue in the face", os dois assumem a direção de uma película que levou apenas cinco dias para ser filmada. O roteiro, que quase não existe, traz pequenas situações que foram criadas a partir de exercícios cênicos de Harvey Keitel para seu personagem em "Smoke". Por isso, o tema é o mesmo: filosofias de esquina e cigarros, muitos cigarros. E nós, espectadores, testemunhamos um pouco da vida dos transeuntes que freqüentam uma pequena loja de tabaco no Brooklyn, Nova York.

O recheio do filme é espetacular. Não bastasse o talento do elenco principal para o improviso, há participações muito especiais de gente que respira Brooklyn. Lou Reed e seus estranhos óculos, John Lurie e sua pequena orquestra (números musicais sensacionais), Madonna e seu corpo musculoso (em um papel espetacular de cantora de telegrama animado) e Jim Jarmusch, o próprio, com seu topete grisalho, contando fatos muito engraçados sobre cigarros e cinema. Verdadeiras pérolas! O filme é divido em esquetes, intercaladas por depoimentos de moradores da vizinhança - o que confere à obra certo ar documentacional e antropológico.

Muitas idéias, gente talentosa e diversos filmaços saíram deste núcleo que se formou em Nova York. Uma espécie de patota independente que filma boas idéias e não se preocupa em parecer comercialmente atraente. Assim é "Blue in the face", adorável.

Cinema para poucos, mas bons poucos.

3 comentários:

Rafael Carvalho disse...

Cara, eu nunca ouvi falar desse filme, muito menos desses dois diretores. Parece quele tipo de filme underground pronto a ser descoberto. E parece que tem a cara do Jarmusch.

Wiliam Domingos disse...

Confesso que prefiro esse tipo descontra�do e eficiente de cinema do que filmes aldaciosos e no fundo, vazios.
Gostei muito do que li...
valeu pela dica!

Ah....q inveja dos seus posters! haihaiah
xD
abra�o!

Kamila disse...

Também nunca ouvi falar nesse filme e acho difícil que eu consiga encontrá-lo por aqui.

PS: Vou assistir hoje à noite ao filme "Kinky Boots", sobre o qual você escreveu recentemente.