segunda-feira, julho 16, 2007

#39 - O ano em que meus pais saíram de férias, de Cao Hamburger


Muitos pais de crianças brasileiras saíram de férias no ano de 1970, quando o Brasil sagrava-se tricampeão mundial de futebol e a ditadura caçava ativistas políticos. É uma mancha lamentável na história do país, daquelas que não são removíveis com faxina pesada. É essa sujeirinha, incômoda, feiosa, que permeia esta fantástica realização do diretor Cao Hamburger - isso, aquele cara que dirigia Castelo Ra Tim Bum, programa infantil da TV Cultura.

Sem excessos, maneirismos e diálogos fáceis, Hamburger dirige com maestria a história de um menino, filho de revolucionários, que é deixado com o avô quando seus pais precisam fugir da ditadura. Ele vai parar no bairro do Bom Retiro, onde a comunidade judaica paulistana se estabeleceu na década de 70. Emocionante, sem ser piegas. Forte, sem ser apelativo.

Tudo é perfeito: ambientação, figurino, montagem, trilha sonora e fotografia - essa última, sempre com aquela mancha, aquela sujeira. Opaca, meio sem cor. Porém, o destaque fica mesmo para a dupla de crianças : Michel Joelsas e DanielaPiepszyk, que dão um banho ao contracenar com atores de grande porte, como Simone Spoladore e Eduardo Moreira (xará, do Grupo Galpão) .

Uma linha só para escrever que é imperdível!

Já tem gente dizendo que este filme consegue o Oscar. Mas quem precisa de uma merda de estatueta?

2 comentários:

jo disse...

o seu sanduíche aí dirigiu tb a série "Mandrake", boa demais!

preciso assistir, já no trailler me apaixonei pelo guri!

que se foda a estatueta!

:)

besos

Henrique disse...

O que seriam "maneirismos", ó nobre escrivão?

Abraços!